Apesar de típico, o aumento de gastos no final de ano precisa ser acompanhado de perto, evitando que as famílias comprometam suas finanças e comecem 2021 no vermelho. Na hora das compras, é válido procurar promoções, pedir descontos e pagar à vista.

“O período é festivo e de confraternizações, portanto é importante que as pessoas não se deixem levar pelo calor do momento e respeitem seu padrão de vida, agindo com consciência”, orienta a Especialista em Educação Financeira , Glauce Galúcio. “Até porque no começo do ano que vem haverá despesas altas, como IPTU, IPVA, matrícula e material escolar, por exemplo. Sem planejamento, as dívidas feitas agora podem se arrastar por meses, comprometendo todo o orçamento de 2021”, diz.

Para que os brasileiros possam aproveitar o momento da melhor maneira, é importante conferir algumas orientações.

Na hora das compras:

  1. Saiba quem vai presentear e o quanto pretende gastar antes de ir às compras, para evitar o excesso de gastos por impulso no calor do momento;
  2. Pode ser que a pessoa deseje algo diferente do que você está pensando em comprar, por isso é válido bater um papo antes;
  3. É importante priorizar as pessoas mais próximas, considerando presentar as demais com lembrancinhas, se preferir;
  4. Pesquise os itens com antecedência, para conseguir mais opções de preço e qualidade. Isso poderá fazer grande diferença no orçamento;
  5. Aproveite a Black Friday e promoções comuns desta época do ano;
  6. Considere que após o Natal haverá grandes liquidações, portanto deixe para esse período o que for possível;
  7. Prefira o pagamento à vista. Se for inevitável parcelar, esteja certo que os valores caberão em seu orçamento e faça em poucas parcelas;
  8. Caso as crianças ganhem mesada, a oriente nas compras de Natal para agirem com consciência, lembrando que mais importante que os presentes, são a união e a confraternização nesta data.

Na hora da ceia de Natal:

  1. Fazer a ceia natalina junto a amigos e parentes pode tornar a data ainda mais especial e facilitar para que todos fiquem “de bem” com as finanças;
  2. O caminho para economizar e decidir com mais cautela é fazer um planejamento, antecipar as compras para a celebração;
  3. Alguns produtos caros e importados podem ser substituídos por produtos nacionais e mais baratos, sem perder em qualidade e sabor;
  4. Atente-se aos excessos na hora de comprar, evitando não apenas o desperdício de dinheiro, mas também de alimentos;
  5. Caso também vá fazer algum tipo de ceia no réveillon, faça as compras pensando nas duas ocasiões, considerando receitas especiais para não desperdiçar os alimentos;
  6. Para ter itens frescos e mais baratos, opte por ir a feiras livres dias antes das celebrações.
Glauce Galucio
Especialista em Educação Financeira pela Universidade do Sul de Minas (2018). Pós-Graduação MBA em Gerenciamento de Projetos pela Universidade Federal do Amazonas (2013) e MBA em Finanças Coorporativa pela Universidade Gama Filho do Rio de Janeiro (2009), Graduação Bacharel em Estatística pela Universidade Federal do Amazonas (2005). Atualmente é Vice Presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (ABEFIN) e atua há 15 anos na área de Docência no ensino Superior e Pós Graduação MBA Executivo em Gerenciamento de Projetos. Possui vasta Experiência em Planejamento Estratégico e Projetos de PD&I -Pesquisa Desenvolvimento e Inovação, atua como Palestrante e Consultora em Educação Financeira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui