Empresas que trazem a inovação na essência seu trabalho, que verdadeiramente incentivam seus funcionários, e não apenas os altos executivos, a criar novos produtos, otimizar processos e se arriscar. Essas são as companhias elencadas pela Fast Company, em parceria com a Accenture, em um processo que elegeu as 50 organizações que realmente cultivam grandes ideias e incentivam a experimentação.

Entre as eleitas estão multinacionais como Amazon, Salesforce e 3M, mas também algumas surpresas, como uma ONG de Miamar, a fabricante de iogurte Chobani e uma agência de marketing australiana chamada Versa.

“A necessidade de desenvolver uma cultura que fomente o pensamento inventivo nunca foi tão urgente”, ressalta Paul Daugherty, diretor de tecnologia e inovação da Accenture, e um dos especialistas avaliaram as empresas inscritas na avaliação.

No total, 360 empresas se candidataram para o processo e responderam 10 perguntas-chave que incluíam questões sobre pesquisa e desenvolvimento. Em seguida, as candidaturas foram avaliadas separadamente pelos editores da Fast Company e pelos pesquisadores da Accenture. O painel de jurados analisou as 60 empresas com as pontuações mais altas e recomendou o Top 50, que você confere abaixo (em ordem alfabética).

3M
O conglomerado que fabrica os famosos Post-it registra cerca de 3 mil patentes por ano e incentiva seus 91 mil funcionários a dedicar 15% de seu tempo de trabalho em projetos fora de suas áreas de atuação cotidiana.

Activision Blizzard
A produtora de videogames como World of Warcraft, Candy Crush, Call of Duty — e pioneira do esports (Overwatch League) — incentiva os funcionários a participar de um desafio semestral chamado 5 × 5. Neste torneio, equipes de cinco pessoas recebem cinco semanas e um orçamento de pesquisa de US$ 5 mil para criar uma solução para um desafio real da empresa.

Amazon
Uma maneira pela qual a Amazon cultiva as ideias de seus mais de 600 mil funcionários é através de um processo chamado “trabalhar de trás para frente”. Nele, qualquer um com uma grande ideia é incentivado a criar um plano que inclui uma proposta de valor, um comunicado à imprensa e perspectivas de diferentes áreas de negócio. Foi assim que sites como Prime Now e AmazonSmile começaram.

AMD
A empresa de semicondutores criou uma “equipe de ponta” interna. São grupos de engenheiros que trabalham simultaneamente no design de chips para garantir a comunicação consistente, a preservação do conhecimento e a aplicação das melhores práticas que podem ajudar a estimular a inovação.

Ansys
Um pequeno grupo de desenvolvedores da Ansys teve uma ideia: usar as unidades de processamento gráfico em vez das unidades centrais de processamento convencionais para o principal produto de software da empresa. A gerência deu a eles espaço de trabalho dedicado, servidores e os afastou de suas funções normais. Como resultado, o Discovery Live foi lançado no ano passado e é o primeiro software de engenharia que oferece simulação física em tempo real e edição de geometria.

Attivo Networks
A empresa de segurança cibernética, que implementa tecnologia para ajudar outras companhias a detectar e responder a ataques, atribui um “mentor” para orientar cada novo contratado. A atitude resultou em uma taxa anual de retenção de funcionários de 93%. Além disso, a Attivo reinveste um terço das receitas em pesquisa e desenvolvimento.

Blue Prism
A empresa de automação de processos robóticos disponibiliza seus softwares e materiais de treinamento para universidades e em janeiro abriu um novo laboratório de inteligência artificial em suas instalações, em Londres.

B-reel
Três vezes por ano, a agência de criação sueca escolhe um membro da equipe de cada um dos cinco escritórios globais para passar vários dias no laboratório de pesquisa e desenvolvimento da empresa. Lá eles trabalham em um briefing personalizado projetado para um desafio específico, como criar um novo aplicativo para o Google, por exemplo.

Chobani
Para reduzir as ineficiências e aumentar a colaboração, a empresa de iogurte trouxe 90% de sua área de comunicação para dentro da companhia, criando um departamento de 359 pessoas, incluindo publicidade, relações públicas, design, pesquisa de consumo e varejo. A mudança permitiu que a Chobani levasse seu novo produto, o  “Less Sugar Greek Yogurt”, do conceito para as lojas em menos de seis meses.

Charity: Water
Dedicada a levar água potável a países em desenvolvimento, a Charity: Water assegura doações por meio de histórias contadas de formas inovadoras. Para falar da falta de acesso a água, os funcionários já montaram câmeras GoPro para capturar a perspectiva de uma criança etíope, por exemplo.

Cloudflare
Para criar produtos que melhorem a segurança e o desempenho de sites, o laboratório de pesquisa e desenvolvimento da Cloudflare funciona como incubadora de novas ideias. A empresa  também realiza experimentos de duas semanas chamados “spikes”, neles os funcionários testam novas ideias para determinar, na prática, se elas têm potencial de investimento.

Compass
A corretora de imóveis opera em uma plataforma de tecnologia proprietária, através da qual é possível sujeitar propostas à avaliação de todos os funcionários. As sugestões que chegam ao topo da classificação se tornam elegíveis para algum dos muitos financiamentos que a empresa se comprometeu a desenvolver com foco em inovação.

Forward
Focada em atendimentos primários, a startup do setor da saúde une médicos e engenheiros para desenvolver novas tecnologias e atender pacientes a partir do pagamento de uma mensalidade

Genentech
A empresa de biotecnologia emprega mais de 120 pós-doutorandos e publica cerca de 350 artigos por ano. Seu fundo de inovação e incubadora dão suporte aos funcionários com ideias novas, que não estão necessariamente sendo exploradas pela empresa. São exemplos desta prática novos sistemas de distribuição de medicamentos e a aplicação de IA ao design de medicamentos.

Influxdata
Para garantir uma comunicação eficaz com sua equipe de engenharia, que em sua maior parte trabalha remotamente, a InfluxData aplica a mesma lógica de transparência dos programadores de código aberto: todos os treinamentos, documentação e apresentações estão disponíveis em seu canal do YouTube, postagens de blog e seminários on-line no site da empresa.

Intuit
A empresa por trás do QuickBooks, TurboTax e Mint ajuda os funcionários a desenvolver novas ideias para as comunidades que mais precisam delas. A iniciativa criou mais de 900 empregos em Wise, na Virgínia, e Johnstown, na Pensilvânia.

JLL
A empresa de serviços para imóveis comerciais construiu sua própria ferramenta para que todos os 91 mil funcionários globais compartilhem ideias, boas práticas e soluções. Todas as inscrições são examinadas por especialistas no assunto e incluem feedback dos funcionários e exemplos de implementações de clientes.

Johns Hopkins 
Os associados e bolsistas do centro de pesquisa de última geração têm acesso, 24 horas por dia, sete dias por semana, a uma impressora 3D, uma sala de realidade virtual e uma bancada eletrônica. Além disso, o banco de dados mantém os pesquisadores a par dos novos desenvolvimentos em outros laboratórios. No ano passado, o laboratório divulgou 419 novas invenções e 30 novas patentes.

Johnson & Johnson
Tudo começou com uma pequena apresentação, que atraiu 60 pessoas em 2011. Hoje o TEDxJNJ evoluiu para um veículo contínuo por meio do qual funcionários podem compartilhar experiências, informações e pontos de vista, somando 76 eventos em 19 países e mais de 500 vídeos.

Klick
A agência focada em marketing de saúde digital usa seu laboratório de inovação para experimentar plataformas tecnológicas emergentes. Nos seis anos desde que começou a operar, a empresa de software da Klick, Sensei Labs, produziu, por exemplo, uma tecnologia que registra e transmite os tremores de Parkinson em tempo real e um aplicativo patenteado de realidade virtual que oferece aos pacientes perspectivas visuais 3D sobre suas condições médicas internas.

Krono Incorporated
Há seis anos, executivos da empresa montaram uma equipe de 25 pessoas para reinventar o produto principal da Kronos. Esse grupo, apelidado de “Project Falcon”, acabou crescendo e hoje tem 600 funcionários. A equipe criou uma nova plataforma de gerenciamento de força de trabalho que ajudou a aumentar a receita da empresa em 38%.

Lexisnexis
Voluntariamente, funcionários de todas as áreas da empresa criaram, em colaboração com a International Bar Association, o app EyeWitness to Atrocities, primeiro aplicativo de smartphone projetado para documentar abusos de direitos humanos, salvaguardando as imagens para que possam ser apresentadas como prova em tribunal.

Lifeomic
A empresa que não possui mais de 70 funcionários foca seu trabalho em orientar engenheiros sobre as características de se trabalhar com softwares como negócio, indo além da programação. Em seu primeiro ano, o programa gerou três corporações subsidiárias focadas no setor de saúde, entre outros.

L’Oréal
A fabricante de cosméticos tem uma incubadora de tecnologia interna e mais de 4.000 funcionários dedicados em tempo integral à pesquisa e inovação. Assim, registrou 505 patentes em 2018 e tornou-se a primeira empresa de beleza a lançar um produto de tecnologia, o My Skin Track UV, um sensor UV wearable que funciona sem bateria e é vendido exclusivamente pela Apple.

Merck
Em 2018, a farmacêutica gastou quase US$ 10 bilhões em pesquisa e desenvolvimento e, neste ano, ainda optou por ampliar o investimento. São mais cinco anos e US$ 16 bilhões no desenvolvimento de projetos inovadores para o setor.

Morgan Stanley
O banco de investimentos tem um escritório de inovação que financia projetos de funcionários em áreas-chave, incluindo inteligência artificial, análise de dados e fintechs, e ainda tem um programa aceleração para agilizar o processo de registro de patentes.

Mozilla
A Mozilla tem uma tradição de construir tecnologias de código aberto, permitindo a qualquer usuário acessar, usar e modificar seu código. Além disso, a empresa concedeu US$ 6,4 milhões para universidades, organizações sem fins lucrativos e outros parceiros não comerciais desde 2015.

Narrativ
A startup focada em compras está usando os dados de seus clientes de uma forma útil (ao em vez de intrusiva) e criou o maior banco de informações fora da Amazon, com controle de estoque e recomendação de especialistas. A Narrativ ainda emprega machine learning para combinar produtos com o conteúdo especializado escrito sobre eles. A empresa cita seu foco em inovação como a principal razão de ter, em 2018, uma taxa de retenção de 100% em seu grupo de engenharia.

Notable
A Notable usa seu laboratório automatizado e softwares de inteligência artificial para prever como as células cancerosas irão reagir às drogas. Além disso, para embasar seus produtos, a empresa reúne um grupo multidisciplinar de engenheiros, médicos, cientistas e especialistas em saúde e tem parcerias em larga escala com empresas farmacêuticas, startups de biotecnologia, empresas de capital aberto e instituições de pesquisa como o MD Anderson Cancer Center e Stanford.

OSF Global Services
A empresa canadense permite que qualquer funcionário envie uma proposta ao Laboratório de Produto e, se aprovado, receba recursos para desenvolvê-lo. Os incentivos são compartilhados pelo criador da ideia e pela equipe designada para ajudá-lo a criar o produto. Nos três anos do programa, a OSF lançou 28 novos produtos, sendo 9 deles apenas em 2018.

Pivotal
A fabricante de software exige que todos os seus programadores escrevam em pares, o que, segundo a empresa, motiva os funcionários a atingirem a meta mais rapidamente, ao mesmo tempo em que fornecem uma rede de segurança para testar, experimentar e corrigir códigos juntos. Além disso, os colaboradores são estimulados a passar por várias equipes para garantir que todos na empresa sejam expostos a novas perspectivas.

Procter&Gamble
A holding criou o projeto GrowthWorks, na qual, depois de realizar uma pesquisa de consumo e identificar um problema, uma pequena equipe cria um protótipo e testa uma solução – que vai ganhando investimentos de acordo com as metas alcançadas. Atualmente, o GrowthWorks tem mais de 130 experimentos em execução, incluindo 10 produtos lançados.

Proximity Design
A instituição sem fins lucrativos, com sede em Miamar, trabalha com agricultores rurais que vivem em áreas isoladas do país e investiu mais de US$ 1 milhão em pesquisa agrícola nos últimos cinco anos. Assim, funcionários de todos os departamentos realizam pesquisas no campo, entrevistas individuais, grupos focais e estudos de culturas.

Regeneron Pharmaceuticals
Em organizações que trabalham com ciência, os funcionários costumam precisar de um PhD para serem promovidos. Mas a Regeneron, optou por rastrear e recompensar os funcionários que acumulam treinamentos práticos, reconhecendo o valor da experiência real no trabalho.

Reverb
Para entender o funcionamento da empresa, que vende produtos e instrumentos ligados à música, os novos funcionários recebem US$ 1.000 e cinco semanas para comprar e vender quantos produtos puderem no site. E os mais bem sucedidos ganham prêmios em dinheiro.

Rockwell Automation
A empresa acaba de inaugurar um centro de pesquisa voltado a veículos elétricos que é acessível de qualquer lugar do mundo por meio de realidade aumentada. Nele, os líderes da empresa publicam anúncios de “procurados” quando estão em busca soluções. Qualquer equipe autodidata da Rockwell pode resolver o problema e ser recompensada pelo desenvolvimento.

Rubikloud Technologies
Graças a uma parceria com a Rotman School of Management, da Universidade de Ontario, a equipe da Rubikloud conta com a colaboração de estudantes de PhD na pesquisa e desenvolvimento de problemas ligados a machine learning e ciências de dados.

Salesforce
Os funcionários da área de tecnologia da Salesforce podem mudar para diferentes grupos dentro do departamento, o que estimula o acúmulo de novas experiências e a exposição a uma gama totalmente nova de tecnologias e clientes. Segundo a empresa, quase 30% das vagas em Tecnologia e Produto são preenchidos por meio de transferências internas.

SAS
Os funcionários da empresa de software fazem apresentações para inspirar e motivar seus colegas. Os apresentadores com mais sucesso são apresentados no palco principal da conferência anual da empresa e representam a empresa externamente.

Sephora
A empresa francesa desenvolveu um programa de incubação exclusivamente para empreendedoras mulheres do setor de beleza. A Sephora Accelerate inclui um treinamento para negócios de uma semana, aconselhamento individual com parceiros e líderes da Sephora, doações e um dia de apresentação em que as empreendedoras têm a oportunidade de apresentar suas empresas para investidores de risco e para a equipe sênior da Sephora.

Siemens
Além de deter 15 mil patentes apenas nos Estados Unidos e mais de 43 mil funcionários focados em pesquisa e desenvolvimento em todo o mundo, com o programa Quickstarter, a empresa permite que seus funcionários aloquem de forma independente o dinheiro da companhia para apoiar o desenvolvimento das ideias dos colegas.

Sonatype
A fabricante de produtos que ajudam os desenvolvedores e profissionais de segurança a gerenciar códigos abertos definiu os chamados “dias da inovação” que ocorrem a cada duas semanas e permitem aos funcionários explorar e modificar os códigos. No ano passado, os funcionários trabalharam em 511 projetos decorrentes do programa.

Thorn
Com menos de 50 funcionários, a organização sem fins lucrativos que trabalha na defesa de crianças contra o abuso sexual identificou com sucesso mais de 9 mil crianças vítimas em 35 países, em parte a parcerias com gigantes da tecnologia como Google, Facebook e Twitter, que fornecem recursos, tecnologia e experiência. Uma recente parceria com o Google.org, por exemplo, incluiu a integração de engenheiros do Google em tempo integral na equipe de produtos da Thorn para uma bolsa de seis meses.

Versa
A agência digital que desenvolve ferramentas de ativação por voz para marcas como Coca-Cola, Domino’s, Pfizer e Cruz Vermelha criou um programa de empreendedorismo para os funcionários. Em apenas dois anos, a iniciativa já gerou duas novas empresas: Code Like a Girl e Initio Insurance.

Workiva
A empresa atribui o sucesso de suas ferramentas de gerenciamento de dados a um processo de desenvolvimento de produtos altamente colaborativo: os grupos de P&D trabalham em conjunto com as equipes de finanças, contabilidade e operações para coordenar os requisitos, enquanto desenvolvedores e gerentes de produtos se reúnem regularmente com os clientes durante o ciclo de vida de um produto.

Xinova
A Xinova criou uma rede de mais de 12 mil inovadores em 118 países que os clientes podem usar como uma ampliação da sua própria pesquisa. Essa rede ajuda a desenvolver soluções comerciais a desafios técnicos. Os membros cujas ideias são adotadas recebem royalties e participação nos projetos.

Fonte: Época

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui