Iniciativa do Codese Manaus e do Somos Todos Amazonas busca contribuições em todo o país

A pandemia da Covid-19 deixou uma marca infeliz na história do Brasil e do mundo. As consequências foram não apenas sanitárias, mas também econômicas. As famílias de baixa renda são as mais afetadas, principalmente as de trabalhadores que operam na informalidade. O Amazonas foi duramente atingido nas duas ondas da doença e precisa de socorro. O Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus (Codese Manaus), em parceria com o Comitê Cidadão, e com apoio institucional do Somos Todos Amazonas, lançou a 2ª fase da campanha Manaus mais humana, para arrecadar doações e promover a distribuição de cestas básicas.

A iniciativa busca contribuições em todo o país, para viabilizar a compra dos alimentos. A entrega das cestas é feita por entidades assistenciais sem fins lucrativos e previamente cadastradas junto à coordenação geral da campanha. “Neste período de grandes complexidades que a população está passando devido à  pandemia, a garantia de alimentação dá alívio e traz dignidade para as famílias em estado de vulnerabilidade. A iniciativa de doações de cestas básicas da campanha Manaus mais humana complementou o trabalho que a Cruz Vermelha Brasileira Amazonas vem desenvolvendo dentro do estado”, afirmou Glauber Menezes, secretário geral da Cruz Vermelha, uma das instituições envolvidas na entrega dos alimentos.

Em Manaus, 59% das famílias que estão no Cadastro Único têm renda per capita familiar de até R$ 178. Além disso, quando se olha o segmento dos pequenos negócios, 70% trabalham na informalidade, sendo ainda mais afetados pela crise econômica trazida pela Covid-19.

Meta é distribuir 100 mil cestas básicas

Na primeira fase da campanha Manaus Mais Humana, em 2020, foram doadas quase 6 mil cestas básicas. O agravamento da pandemia gerou a necessidade de uma nova fase. Com novos apoios institucionais, a iniciativa lança um apelo nacional para viabilizar a compra e distribuição de mais 100 mil cestas.

Engajado para que essa marca seja alcançada, o Somos Todos Amazonas é um parceiro ativo na captação de doações com grandes empresas, na divulgação em outras regiões do país e no contato com influenciadores. Os chefs de cozinha Alex Atala, do restaurante D.O.M e Instituto ATA, e Felipe Schaedler, do Banzeiro, um dos mais conhecidos restaurantes de Manaus, apoiam a campanha. O grafiteiro radicado no Amazonas Rai Campos, mais conhecido como Raiz, também aderiu à iniciativa.

“O Somos Todos Amazonas busca recursos no Brasil e no mundo para o desenvolvimento do estado. Diante da situação de penúria da população, abraçamos a campanha, para contribuir com a situação de emergência alimentar. A partir dos nossos contatos, queremos mobilizar o maior número de pessoas nesta causa”, afirma Tatiane Simão, fundadora do Somos Todos Amazonas.

Tulio Condé Duarte Silva, presidente e fundador da Associação Hermanitos, que auxilia imigrantes e refugiados venezuelanos, reforça o papel emergencial da iniciativa. “Manaus tem fome, e os refugiados em nossa cidade também. Precisamos unir esforços para apoiar a população de maior vulnerabilidade neste momento tão crítico pelo qual estamos passando”, diz Silva.

É simples participar da campanha. As doações são recebidas em conta bancária, através de transferência, depósito ou PIX. Confira os dados abaixo:

  • Banco do Brasil
  • Agência: 3286-7
  • Cc: 73.768-2
  • Cnpj: 30.150.214/0001-05
  • PIX: 30.150.214/0001-05

Sobre o Somos Todos Amazonas

Criado em 2020, o Somos Todos Amazonas é uma empresa de impacto socioambiental que tem como objetivo dar visibilidade ao estado do Amazonas, e mostrar o seu potencial em tecnologia, pesquisa, inovação e bioeconomia. Para isso, a iniciativa conecta investidores a entidades de excelência, com ações alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs), da ONU. “A biodiversidade abundante da floresta, a tecnologia e a valorização dos conhecimentos tradicionais de suas populações podem gerar renda, desenvolvimento, conservação e regeneração ambiental, de maneira totalmente sustentável. Este é o processo que visamos acelerar e fomentar”, explica Tatiane Simão.

Sobre o Codese

Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus, o Codese – Manaus é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, sem vínculo político-partidário ou religioso. Engajando a sociedade civil organizada, a entidade quer contribuir para o planejamento e a busca de soluções para o futuro da cidade de Manaus. Com exceção de seu corpo administrativo, os envolvidos com as atividades do Codese-Manaus são voluntários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui