Aquisição de tecnologia de ponta permite experiências reais e remotas, inovando o processo de ensino e aprendizagem

Inovação é uma palavra que permeia as ações educativas da Unicesumar – maior universidade de ensino a distância do Brasil. Mesmo com as incertezas vividas no último ano em função da pandemia de Covid-19, a instituição investiu quase dez milhões de reais no desenvolvimento dos laboratórios que serão usados por alunos dos cursos de engenharias.

Com isso, estudantes de Engenharia Civil, Elétrica, Mecânica, Mecatrônica e de Produção da Unicesumar do ensino híbrido passaram a contar com uma das mais modernas bancadas do mundo em seus laboratórios multidisciplinares.

Os equipamentos foram desenvolvidos com tecnologia exclusiva – pioneira no país –, que permite que o aluno controle e monitore, em tempo real, uma prática a distância, sobre um equipamento físico.

Para a elaboração e a produção dos equipamentos, Fabio Gentilin, coordenador dos cursos de engenharias da EAD Unicesumar, visitou países que são referência em ensino, como a China, a Alemanha e os Estados Unidos, onde conheceu tecnologias educacionais ainda não ofertadas por nenhuma instituição brasileira. Em parceria com a startup nacional Owntec, especializada em soluções didáticas tecnológicas para engenharias, foi possível recriar os recursos utilizados no exterior, produzindo equipamentos personalizados dentro dos objetivos da Unicesumar, que é oferecer uma aprendizagem significativa e de qualidade.

Indústria 4.0

Luiz Antônio Barbieri, CEO da Owntec, destaca que os equipamentos desenvolvidos proporcionam aos estudantes e futuros engenheiros uma experiência em conectividade, alinhada à indústria 4.0 e a internet das coisas.

Mais de oito mil alunos de engenharia na modalidade híbrida serão beneficiados com a aquisição dos equipamentos, em 56 polos da Unicesumar pelo Brasil.

– As bancadas utilizadas nos laboratórios são o que há de mais inovador no ensino das Engenharias. Para isso, nos baseamos nas mesmas tecnologias utilizadas por universidades de referência internacional para maximizar a experiência do estudante na era digital. Elas possuem software que as conectam à nuvem, permitindo que o aluno monitore sua prática em tempo real, utilizando seu smartphone, além do acesso a todos os resultados, dados e gráficos do seu experimento, explica Fabio Gentilin.

Os novos equipamentos permitem que os estudantes coloquem em prática o que foi estudado na teoria. É possível, por exemplo, realizar ensaios de diferentes naturezas, como teste de tração e compressão, verificar como se comporta o fluido dentro de tubulações de diferentes diâmetros e valores, e simular na prática circuitos elétricos prediais e residenciais, entre outros experimentos.

Os laboratórios são compostos de maletas de física e química, Materiais da Indústria da Construção, Tecnologias de Construção, Automação Industrial, Ergonomia e Segurança do Trabalho, e as bancadas que simulam Fenômenos de Transporte, Mecânica e Resistência dos Materiais e Eletricidade.

– Cada disciplina experimental tem seu próprio equipamento físico, de fabricação e qualidade de ponta, que é o mesmo utilizado em ambientes profissionais, além de contar com simuladores que permitem ao aluno testar em casa seus experimentos antes mesmo de se dirigir ao polo para ter contato com o equipamento real, expõe o coordenador dos cursos de engenharias da EAD Unicesumar.

Neste momento de pandemia, enquanto ainda não são possíveis os encontros presenciais, a Unicesumar disponibilizou aos alunos, simuladores com a capacidade de reproduzir experimentos com dados obtidos em ambiente real de laboratório. O grande diferencial desses equipamentos é que eles permitem que os alunos realizem testes práticos de suas próprias casas, utilizando a internet e programas específicos oferecidos pela instituição. Desse modo, quando os encontros presenciais estiverem liberados, os alunos estarão ambientados e preparados para os desafios propostos.

Laboratórios são parte importante da metodologia ativa, da graduação híbrida

Os cursos híbridos de engenharias da EAD Unicesumar possuem metodologia ativa, com foco no desenvolvimento do aprendizado com base em experiências. Desde o primeiro módulo, os estudantes são desafiados conciliar teoria e prática, com estudos de caso, gamificação, peer instruction (instrução entre pares) e rotação por estações.

A graduação híbrida vem ganhando força há alguns anos e promete se firmar como o método mais adequado pós-pandemia, pois une experiências e vivências práticas com a flexibilidade e a comodidade do EAD, permitindo uma formação mais completa e um conhecimento mais global dos conteúdos.

As instituições de ensino superior que oferecem graduação híbrida devem atentar ao que diz a legislação sobre o percentual de horas oferecidas no on-line e no off-line, mas têm liberdade para as estratégias que acharem mais pertinentes. Na Unicesumar, o método híbrido tem como base a “flipped classroom” ou “sala de aula invertida, que faz parte da metodologia ativa adotada pela instituição. Na prática, o sistema funciona assim: a universidade libera um conteúdo com aulas ao vivo na plataforma, e o aluno pode assistir a essas aulas onde e quando quiser (semanalmente). Dependendo do

curso, uma ou duas vezes por semana, o aluno deve frequentar a aula prática (encontro presencial), em que desenvolvem, colocando “a mão na massa” o que foi aprendido na teoria.

Desse modo, os alunos ampliam seus conhecimentos e habilidades técnicas ao mesmo tempo em que trabalham as competências comportamentais, como capacidade de trabalhar em equipe, pensamento crítico, senso de liderança e criatividade, criando uma experiência de aprendizagem mais completa.

Conheça os cursos híbridos de engenharia da Unicesumar

Fonte: NSC Total

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui