O evento, considerado um dos maiores ecossistemas globais em inovação, conecta empreendedores de 187 países

O objetivo principal da Copa do Mundo de Empreendedorismo é estimular que qualquer pessoa, em qualquer lugar, inicie e expande um negócio – promovendo uma colaboração transfronteiriça mais profunda entre empresários, investidores, pesquisadores, formuladores de políticas e organizações de apoio empreendedor. O Sebrae participa ativamente da iniciativa, integrando a comissão seletiva das etapas nacionais, que antecedem as fases globais. A instituição também é uma intensa apoiadora e incentivadora dos empreendedores que desejam participar do evento.

A possibilidade de ter o mundo como palco para apresentação de sua ideia é um dos principais elementos atrativos do programa, além disso a oferta de prêmios é altamente diversificada. Durante toda a Copa, são oferecidos US$ 5 milhões divididos em 118 premiações, que podem ser treinamentos, recursos, conexões, orientações, oportunidades de investimento, aceleração e dinheiro em espécie. A analista de cultura empreendedora do Sebrae, Renata Malheiros, destaca a importância de participar de um evento desse porte.

“A Copa do Mundo de Empreendedorismo é mais que uma competição. A experiência é única porque pode mudar completamente a história dos participantes. A possibilidade de conectar mentes inovadoras de todo o mundo para a troca de ideias é sensacional. Sem falar da chance de os candidatos terem acesso às instituições internacionais que apoiam o empreendedorismo, assim como o Sebrae faz no Brasil. Ampliar a rede de relacionamento, encontrar investidores, conectar soluções com parceiros, ganhar prêmios, são algumas das possibilidades que já presenciei”, afirmou Renata.

No ano passado, a brasileira Laura Marsiaj Ribeiro, cofundadora + CEO da “Eu Ensino” foi selecionada para a final da Copa na Arábia Saudita. Seu projeto é um balcão único on-line para recursos de treinamento de professores, com sede em São Paulo. O “Eu Ensino” utiliza sua plataforma tecnológica para aumentar o alcance de técnicas de gerenciamento socioemocional em sala de aula, compartilhamento de melhores práticas e trilhas distintas de treinamento de professores; fornecendo, assim, uma solução escalável para os sistemas educacionais. Os clientes da “Eu Ensino” são escolas públicas e distritos educacionais, e seus usuários finais são educadores escolares. Para realizar as inscrições, os interessados devem acessar o site da Entrepreneurship World Cup.

Fonte: Enfoque MS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui