sexo em um avião é um fetiche explorado em vários filmes e programas de TV. O ato, vale dizer, é proibido pelas companhias aéreas. Quer dizer, pela maioria delas. Isso porque algumas empresas do setor permitem que seus passageiros transem em pleno voo.

Por valores que vão de US$ 380 (R$ 1,5 mil) até US$ 1,3 mil (R$ 5 mil), a Flamingo Air e a Love Cloudvendem “voos românticos” em aviões particulares de pequeno porte.

Durante as rotas, que duram de 40 minutos a 1h30, o amor está liberado.

O avião usado pela Flamingo Air nos encontros, um Piper Cherokee Six, tem apenas 8 metros de comprimento. Ele conta com cama, lençóis vermelhos de cetim, travesseiros e um colchão de espuma. O serviço inclui um menu especial com lagosta e champanhe. Os pilotos usam fones de ouvido com cancelamento de ruído para não ouvir as atividades de seus passageiros. Além disso, uma cortina separa os pombinhos do comandante.

Os aviões da Love Cloud e da Flamingo Air tem 8 metros de comprimento (Foto: Divulgação)

Dave MacDonald, diretor executivo e piloto da Flamingo Air, começou com a empresa há 28 anos. “Durante os encontros, eu já fui atingido por rolhas, sapatos de salto alto e já levei casais em encontros às cegas”, afirmou.

Baseada em Cincinnati, Ohio, nos EUA, a Flamingo Air foi a primeira empresa a oferecer o serviço de sexo nas alturas. A companhia aérea afirma que atendeu oito casais por dia nos últimos 20 anos. MacDonald garante que o negócio não se baseia apenas em sexo. “É tudo pelo romance”, disse.

A Love Cloud, outra empresa que oferece esse serviço, foi fundada dois anos atrás em Las Vegas Seu fundador, Andy Johnson, diz que já fretou as aeronaves a clientes da China, Austrália e de toda a Europa.

Refeição servida pela Love Cloud (Foto: Divulgação)

No começo do negócio, Johnson esperava que a maioria do seu público fosse homens ricos, mas que a maioria são casais reais buscando uma nova experiência. Além disso, Johnson garante que grande parte deles é de pessoas em seus 40 anos ou mais.

Um dos diferenciais da Love Cloud está na gastronomia. Segundo Johnson, a empresa oferece refeições de primeira classe antes dos passageiros “começarem os trabalhos”.

Fonte: PEGN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui