O ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de audiência pública na Comissão Especial da Câmara que analisa a proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência.

O Google acaba de lançar o sistema operacional para aparelhos móveis Android 11. Entre as principais mudanças estão alterações sutis nos sistemas de visualização de mensagens e reforço na privacidade dos usuários dos gadgets.

De acordo com nota assinada por Dave Burke, VP Android Engineering, a atualização automática começou para telefones Pixel, OnePlus, Xiaomi, OPPO e Realme. Os demais celulares que suportam o novo sistema terão a atualização liberada nos próximos meses.

Ao todo são 11 atualizações gerais. Confira as mudanças:

1. No Android 11, as conversas em aplicativos de mensagens serão movidas para um espaço dedicado na seção de notificações, tornando mais fácil gerenciar suas conversas em um só lugar. Também será possível priorizar conversas de pessoas importantes.

2. O Bubbles torna a multitarefa mais simples no dispositivo. Agora é possível responder a conversas importantes sem ter que alternar entre os aplicativos para isso.

3. A gravação de tela integrada está disponível: com esse recurso, é possível capturar e compartilhar o que está acontecendo no telefone, gravar com o som do microfone, do dispositivo ou de ambos, sem que nenhum aplicativo extra seja necessário.

4. Agora é possível acessar todos os dispositivos inteligentes de uma residência em um só lugar, para isso basta apenas pressionar o botão liga/desliga do smartphone para acender as luzes ou destrancar as portas, sem que seja necessário abrir vários aplicativos.

5. Os controles de mídia foram redesenhados e estão mais úteis, com mudança rápida da mídia que está sendo reproduzido em fones de ouvido para o alto-falante inteligente, por exemplo.

6. O Android Auto agora funciona sem fio para todos os telefones com o Android 11, desde que o usuário tenha um veículo compatível. Assim, é possível levar o melhor do telefone para cada viagem: receber instruções com apenas um toque, enviar uma mensagem de texto ou reproduzir mídia com comandos de voz e obter ajuda do Google Assistente.

7. Permissões únicas darão maior controle do acesso às ferramentas mais confidenciais: microfone, câmera e localização. Da próxima vez que o aplicativo precisar acessar os sensores, ele deverá solicitar sua permissão novamente.

8. Se o dono do celular não usa um aplicativo há algum tempo e não quer que o app continue acessando os dados do aparelho, o Android vai “redefinir automaticamente” as permissões para aplicativos não utilizados.

9. Com módulos adicionais de atualização do sistema do Google Play, ainda mais correções de segurança e privacidade podem ser enviadas para o telefone a partir da plataforma, da mesma forma que aplicativos são atualizados. Portanto, o usuário receberá essas correções assim que estiverem disponíveis, sem ter que esperar por uma atualização completa do sistema operacional.

10. Para usuários do Android Enterprise, o Android 11 traz a mesma privacidade de um dispositivo pessoal para o da empresa. O perfil de trabalho oferece, ao departamento de TI, ferramentas para gerenciar um telefone sem monitorar seus dados pessoais ou atividade de uso.

11. Para os aparelhos Pixel 2 ou superior, há ferramentas adicionais para organizar e gerenciar o telefone, como sugestões de aplicativos com base em rotinas diárias, novas ações que permitem selecionar texto e imagens ou fazer uma captura de tela de um aplicativo.

Fonte: Isto É Dinheiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui