Taxa de desocupação do período de julho a setembro foi de 11,2%. Ao todo 242 mil pessoas continuam desempregadas no estado. O dado é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) por Unidades da Federação, do IBGE.

Mais de 15 mil pessoas voltaram para o mercado de trabalho no Espírito Santo, no terceiro trimestre deste ano. A queda no desemprego foi de 8% em relação ao trimestre anterior, em que 257 mil pessoas estavam sem emprego no estado. Atualmente 242 mil pessoas continuam desempregadas.

O dado é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa de desocupação, em relação ao trimestre anterior (de abril a junho) diminuiu de 12% para 11,2%. Esse é o melhor resultado desde o primeiro trimestre de 2016, quando a taxa de desocupação era 11,1%.

Em relação ao mesmo período do ano passado, em que a taxa de desocupação era de 13%, o Espírito Santo registrou 36 mil pessoas a mais no mercado de trabalho.

Brasil

O Espírito Santo ainda conseguiu ter um resultado melhor que o nacional. No Brasil, a taxa de desocupação no terceiro trimestre foi de 11,9%.

Empregados

  • A população ocupada foi estimada em 1,915 milhão de pessoas. Isso representa um aumento de 35 mil pessoas a mais que no trimestre anterior e 53 mil a mais que no mesmo trimestre de 2017.
  • No estado, dos trabalhadores ocupados, 28,2% não têm carteira assinada, 0,2% a menos que o trimestre anterior.
  • Já os trabalhadores com carteira assinada são 173.756 e representam 71,8%.

Fonte: https://g1.globo.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui