Mulheres da Amazônia estão recebendo incentivos para gerarem renda e movimentarem a economia diante da pandemia, a iniciativa é da plataforma Lady’s Mall, que desencadeou o movimento “Mulheres Juntas Contra o COVID-19”. A plataforma doou 100 mil lojas online para mulheres empreendedoras venderem produtos e serviços, por um período de um ano.

Muitas das empreendedoras são mães. Após a maternidade, optaram pelo empreendedorismo materno, com o propósito de ficar mais próximas dos filhos, já que o mercado é muito dominado por homens e a competição ainda é desleal.

Val França artesã da etnia Kokama

Agora, diante do cenário covid-19, essas mulheres, mães, precisam levar o sustento para casa. O isolamento social fez com que elas precisassem se reinventar para continuarem sendo protagonistas das suas vidas.

A iniciativa de responsabilidade social da Lady’s Mall conta com o apoio do Sebrae Amazonas, que cadastrará mulheres empreendedoras, com o propósito de promover a transformação digital e criar possibilidades de vendas. É o caso da artista plástica Rita Prossi, uma das mais conceituadas joalheiras de bio joias da floresta e que sentiu os impactos nos seus negócios, “a parceria entre a plataforma Lady’s Mall e o Sebrae, veio em muito boa hora. Nesse momento aqui em Manaus, onde o sofrimento é grande e temos que nos reinventar, já que as lojas e feiras estão fechadas e temos que vender nossos produtos digitalmente.

A nova economia será 90% digital e as lojas físicas ficarão apenas como experiências. Uma plataforma digital é o melhor caminho para as vendas e a Lady’s Mall, além de nos acolher gratuitamente, não cobrar nenhum tipo de comissão das vendas, e o movimento “Mulheres Juntas Contra o Covid-19, está voltado também para o combate o covid-19″, salientou Rita.

Com essa parceria, as mães empreendedoras da floresta poderão também vender online para outros mercados, aumentando o seu faturamento e possibilitando que o Sebrae continue ofertando mentoria, capacitação para que elas possam ingressar no mundo digital com sucesso.

A estilista Sandra Lasmar é uma das mães empreendedoras contempladas pela movimento solidário, ”Achei interessante a ideia e a função social da plataforma. Estou organizando vários produtos para disponibilizar digitalmente. Acredito, que neste momento de pandemia, e depois que tudo isso passar, vamos ter muitas oportunidades novas digitalmente e a plataforma nos oferece abrigo na hora certa e gratuitamente”, comentou.

A artesã Val França da etnia Kokama disse que a parceria entre a plataforma e o Sebrae vem preencher uma lacuna nas vendas digitais e em apoio aos artesãos indígenas amazonenses. “Quando fechou tudo com a pandemia, nós ficamos de mãos atadas para vender. Agora, estamos vivendo uma nova realidade com as vendas eletrônicas e a plataforma é nossa aliada, principalmente, porque não tem custos e ajuda a combater o coronavírus com equipamentos, que também serão doados para hospitais públicos brasileiros, sendo que um deles em Manaus, que está vivendo uma tragédia social”.

Superintendente do Sebrae Amazonas Lamisse Said Cavalcanti

Segundo a superintendente do Sebrae Amazonas, Lamisse Said Cavalcanti, a plataforma Lady’s Mall promove e beneficia o empreendedorismo feminino, elevando a capacidade de oferta e venda de seus produtos; além de contribuir no combate à Covid-19 aqui no Amazonas e, por isso, tem a parceria e o apoio do Sebrae local.

“Abrimos mãos dos lucros. Assumimos as despesas para incentivar o empreendedorismo feminino num momento como este que estamos enfrentando. Estamos doando R$ 40 milhões de reais em lojas online. É uma ação ambiciosa, mas necessária para que possamos movimentar a economia do Brasil. Precisamos dar voz para essas mulheres da floresta. É o nosso compromisso social. E ter o Sebrae como parceiro, nos motiva ainda mais na luta contra o covid-19”, afirma Lu Braga, CEO da Lady’s Mall.

Como a empreendedora pode participar?

A mulher interessada em ter o seu negócio online, independente do segmento que empreende, seja ela artesã, advogada, médica, cabelereira, logista, não importa. Basta ela acessar o site www.ladysmall.com.br e fazer o cadastro gratuitamente.

Como funciona?

O cadastro à plataforma será disponibilizado a empreendedoras maiores de 18 anos. Com o acesso disponível, a empreendedora abastecerá sua loja virtual com imagens, explicações sobre os serviços ofertados, sua biografia e contatos, como e-mails, sites, perfil em redes sociais, telefone, entre outros. Ela terá um painel exclusivo para empreender e as vendas serão feitas diretamente entre a vendedora e o cliente. O Lady’s Mall não intermediará e não receberá comissão pelo produto ou serviço vendido.

Mulheres Juntas Contra o Covid-19

O movimento solidário também visa contribuir na luta pela vida dos pacientes da COVID-19, além de promover novas oportunidades de geração de renda a mulheres empreendedoras do Amazonas e de todo o País, que passam por dificuldades devido às restrições impostas durante o período de isolamento social.

Foi criado um site para campanha www.comprasolidaria.ladysmall.com.br. Com o valor arrecadado, dez localidades brasileiras serão contempladas com doações de respiradores, insumos e testes do covid-19. Manaus será a primeira cidade brasileira contemplada devido ao triste momento que o Amazona vive. As doações serão entregues ao INDT (Instituto de Desenvolvimento Tecnológico) e a Universidade do Estado do Amazonas, juntos com o Ministério Público do Amazonas, irão disponibilizar as doações aos hospitais públicos do estado.

Fonte: Na Hora Portal de Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui