Ludovico Bernardi, diretor executivo de Ensino EAD do Centro Universitário Fametro. Possui 22 anos de experiência docente e de gestão nas variadas modalidades de ensino (presencial, híbrida e a distância).

Por mais que por muito tempo tenhamos tentado negligenciar ou mesmo abafar as oportunidades de transformação em nossas vidas pela tecnologia, em meio a toda essa catástrofe que assola o mundo, fica claro que precisamos mais do que nos reinventar, mas nos desfazer de velhos mitos e, enfim, exercemos nossa capacidade de reaprendizagem.

É indiscutível que estamos reaprendendo A SER, de modo que a duras penas passamos a valorizar novamente o afeto, e de repente a geração “de cabeça baixa” passou a dar um match com os avós, com os vizinhos, com os pais, deixando de lado a coabitação para uma habitação, ainda que truncada de início, afinal, não era comum esse convívio todo.

Há, porém, um paradoxo que precisa ainda ser entendido por nós, humanidade, nesse processo de aprender a buscar, de entendimento de que somos SERES em construção, SERES inacabados: o fenômeno social, cultural, ético, biológico e natural que tem sido tratado por linearidades pobres, visões redutoras e por conceitos, não dão conta dessa estrutura polifacetária.

Precisamos tratar a formação superior como criação complexa, mutável, constituindo-se os conteúdos em expressão linguístico-normativa dos movimentos e poderes da sociedade. Isso porque sem compreendermos a complexidade envolta à formação superior, afastamos das salas de aula o mundo com sua assimetria, sua estética duvidosa e deixamos de fora, no sentido de uma crítica posicionada e madura, as questões referentes à sobrevivência humana.

Por conseguinte, se não quisermos nos tornar analfabetos intelectuais no século 21, precisamos desenvolver competências inertes a esse universo em que tudo se dissolve no ar: saber ser, saber conhecer (que implica aprender a aprender) e, não menos importante, saber fazer.

_________________________________

Três Comunicação
Tel.: (92) 3651-7126
Tel-Fax.: (92) 3651- 8568
Cel.: (92) 9 8127- 0931

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui