Os braços fornecem reveladores sinais sobre o comportamento e estado
emocional da pessoa. Os braços cruzados sobre o peito é um típico sinal de defesa e
proteção inconsciente. Entretanto, ao cruzar os braços, você pode estar diminuindo a sua
credibilidade. Por mais confortável que nos possa parecer, aos outros é um sinal de
inacessibilidade.

Alguns gestos tendem a ser mimetizados. Experimente observar o
comportamento das pessoas na fila do banco, na parada de ônibus, num aglomerado
qualquer. É impressionante o quanto elas repetem os gestos das pessoas próximas na
mesma situação. Posições mais comuns dos gestos que envolvem os braços:

  • Braços cruzados abraçando-os com as duas mãos: resistência, insegurança.
  • Braços cruzados e mãos sob as axilas, polegar pra cima: confiança, mas

defensivo

  • Braços cruzados e pulsos cerrados: atitude de defesa, até hostil.
  • Braços soltos ao lado da cadeira: submissão, fraqueza
  • Cotovelos sobre o braço da cadeira: objetividade, força.
  • Disposição da xícara ou copo: lado oposto da mão que a segura significa
    hesitação, insegurança; mesmo lado da mão que a segura, receptividade, abertura.
  • Entrar num ambiente com algo em frente ao corpo: insegurança.
  • Esfregar as mãos: ansiedade, inibição.
  • Segurar ou tocar a bolsa, pulseira, relógio, punho da camisa: buscando

segurança

  • Um dos braços cruzados para segurar o outro: deslocamento, insegurança.

Técnica: Diante de uma pessoa com postura defensiva, a melhor técnica é
ocupar as suas mãos para que não cruze os braços. Dê-lhe uma caneta, papel, folheto,
brinde, qualquer coisa que o ocupe. Retire-o dessa posição, interaja com a pessoa,
pergunte algo, busque envolvê-la e você abre a possibilidade de tê-la em seu favor.

Edu Santos
Edu Santos possui MBA em Gestão de Pessoas, mestrando em Gestão e Tecnologia aplicadas à Educação, palestrante, prof. de pós graduação pela Unifacs, Unijorge e Wyden nas disciplinas de Gestão Emocional nas Organizações e Motivação e Engajamento. Além disso, Edu é poeta e autor do livro "A Verdadeira Concepção do Engajamento e Motivação" (Literarebooks, 2017). Para outras informações, envie e-mail para palestrante@edusantos.pro.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui