Em Limoeiro, no Agreste, quem se beneficia, principalmente, são os estudantes que moram na Zona Rural.

Professores de Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, estão usando o rádio para transmitir aulas a estudantes da rede estadual, durante a pandemia do novo coronavírus. Com as escolas fechadas, muitas instituições de ensino e o próprio governo de Pernambuco estão usando plataformas online para conectar professores e alunos durante a pandemia. Apesar disso, muitos alunos não têm acesso à internet (veja vídeo acima).

A iniciativa foi de uma professor ada Escola Técnica Estadual José Humberto de Moura Cavalcanti (ETE Limoeiro), com a ajuda de um estudante da rede estadual que, aos 16 anos, já é locutor de um programa de uma hora numa rádio comunitária da cidade.

A professora de português Gabriella Santos foi a responsável pela iniciativa. Ela, com a ajuda da filha Clarice, de 12 anos, grava o áudio das aulas sem sair de casa. Todo dia, são 10 minutos na programação da Rádio Princesa do Capibaribe, com o conteúdo. O projeto foi nomeado Minuto 10.

“O professor de matemática Edilson entrou em contato com a rádio comunitária da cidade e conseguimos 10 minutos para que a gente pudesse enviar esses áudios à rádio e ele serem veiculados. São 10 minutos e as aulas passam durante toda a programação. Se o estudante não ouviu no horário, das 6h às 7h, ele pode acompanhar em outro horário”, disse.

Estudantes acompanham aula pelo rádio, em Limoeiro — Foto: Reprodução/TV Globo

Estudantes acompanham aula pelo rádio, em Limoeiro — Foto: Reprodução/TV Globo

José Lyncoln Correia é aluno do terceiro ano do ensino médio e pensa em fazer vestibular para o curso de gastronomia. A vontade de estudar é grande durante o período de pandemia, mas ele enfrenta dificuldades para acompanhar o conteúdo.

“Acompanhar ficava difícil, porque como eu não tenho acesso fácil à internet, fica muito ruim. Eu uso a internet do celular, dos dados móveis. Aí, para eu assistir a aula, a chance de não ter internet para concluir as atividades é grande. Gasto R$ 10 por semana, é bastante caro e, com a pandemia, todo mundo está apertado”, afirmou o estudante.

Como José Lyncoln, muitos alunos do ensino médio, principalmente os que moram na área rural, enfrentam esse problema. As aulas no rádio são um acompanhamento da apostila que todos os alunos receberam da gestão para estudar durante o período de isolamento social.

“Nas aulas online eu ficava pensando ‘caramba, será que a internet vai conseguir chegar até o final da aula?’. Aí a pessoa fica com aquele pensamento e não entende a aula”, disse José Lyncoln.

Quem topou a ideia de cara, na rádio, foi Marcus Vinícius, um jovem locutor que também é estudante da rede estadual de ensino. Para ele, o Minuto 10 acaba sendo um reforço no conteúdo escolar.

“Enquanto estudante da rede estadual de ensino, a gente convive com jovens que não têm acesso (à internet). Às vezes, muitos jovens passam necessidades, e aí nós juntamos essas forças para fazer um bem maior ainda para esses jovens. É algo fenomenal que foi criado. Uma iniciativa maravilhosa que vai beneficiar e já está beneficiando os jovens da nossa cidade”, afirmou.

Para Natália Melo, estudante da ETE Limoeiro, a iniciativa dos professores é admirável. ”A criação desse projeto vem como demonstração de preocupação por parte dos professores e da equipe de gestão com os alunos, para que eles se sintam seguros quando forem prestar um vestibular ou uma prova”, declarou.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui