A queda brusca em alguns segmentos do mercado devido ao corona vírus me fez pensar sobre o efeito contrário: startups que cresceram durante a crise. Dentre alguns nomes, duas me chamaram a atenção e hoje gostaria de falar sobre uma delas, a Meu Entrevistador.

Que as plataformas de streaming são um sucesso isso já sabemos muito bem. Basta olhar o número de crescimento em adesões ou até a quantidade de novas opções lançadas no mercado. De novelas à animes, tem pra todos os gostos e exigências. Mas você já pensou em um serviço de streaming para o mercado de trabalho? É exatamente essa a proposta da startup Meu Entrevistador.

O início

A ideia surgiu da dor do CEO e fundador, Fábio Cassettari, quando tentava uma vaga de trainee no Itaú Unibanco. Cassettari sentiu falta de ter acesso á dicas e treinamentos para a vaga que almejava e, após 3 e meio já efetivado no caro, em 2017, fundou a startup. A plataforma buscava ajudar candidatos a ter sucesso em entrevistas de emprego, com vídeos de grandes executivos do Brasil e profissionais de RH.

Inicialmente seu modelo de negócios era focado no B2C (business to consumer) o que gerou á startup o apelido de “Netflix das entrevistas” ou “Netflix de emprego”, porém a visão e o alcance ampliaram e hoje a empresa busca ser referência em educação para carreira profissional, focando também no modelo B2B (business to business).
Atualmente o serviço custa 29,90/mês e, a cada nova assinatura feita, a startup tem a iniciativa social de doar uma assinatura grátis para quem não tem condições de pagar pelo serviço. Democratizar o acesso a conteúdo sobre mercado de trabalho é o propósito da empresa.

Crescimento na pandemia

Os números de crescimento da empresa giravam em torno de 10% a 15% por mês, mas a partir de abril deste ano a taxa cresceu para 40%. Esse fenômeno, totalmente relacionado com a pandemia do covid-19, fez com que a empresa revisasse suas metas para 2020, que tinha previsão de crescimento na receita de 80%, e agora passou para 120%.

O futuro

Inicialmente com o modelo B2C, a plataforma atingia um consumidor que buscava se preparar através dos vídeos para entrevistas de emprego, mas hoje a startup vai além. Com a operação também a nível B2B, a Meu Entrevistador firmou parceria com empresas e instituições de ensino e busca atualmente melhorar o desempenho da pessoa que já está inserida no mercado de trabalho. Isso faz com que o usuário que, inicialmente buscou a plataforma para se preparar para determinada vaga ou para entrevistas de emprego, mantenha-se por mais tempo como assinante, mesmo quando já estiver empregado, buscando constantemente por aprimoramento na sua carreira profissional através dos vídeos oferecidos pela plataforma.

Para mais informações, basta acessar o site da startup:

www.meuentrevistador.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui