Em 2015, a ONU divulgou os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que têm servido de guia para empresas e governos melhorarem sua administração. Dentre esses objetivos, encontra-se a proposta de Consumo e Produção Responsáveis.

Desde então, instituições estão fazendo o possível para mudar a forma como produzem e consomem produtos. Sendo assim, não é surpresa nenhuma ver que o uso de computadores seminovos em empresas é uma tendência cada vez mais presente em nossa realidade. Afinal, a ideia é aumentar a vida útil dos equipamentos e preservar recursos.

Além dos objetivos de sustentabilidade da ONU, empresas que buscam a ISO 140001 – sistema de gestão ambiental – e companhias que procuram associar sua marca ao respeito ao Meio Ambiente e sustentabilidade também estão optando por fazer parte desse ciclo de reutilização da tecnologia.

Ou seja, em um sistema ESG (environmental, social and governance ou ambiental, social e governança, em português), computadores seminovos podem contribuir com a questão ambiental na redução de emissão de carbono, uma vez que, ao comprar um equipamento usado, há economia de 210 Kg CO2 eq, o que é o equivalente a 840 km rodados por um carro popular. Isso é extremamente importante, uma vez que as companhias já vêm sendo pressionadas por clientes para praticarem uma produção sustentável.

Por que optar pela sustentabilidade da tecnologia?

Antes de mais nada, é importante entender que equipamentos seminovos têm tecnologia compatível com as necessidades reais e atuais das empresas.

Além disso, computadores seminovos foram utilizados, em média, por 3 a 5 anos. No entanto, ainda podem ser usados pelo mesmo período de tempo, por outras companhias e instituições, garantindo o menor desperdício.

Isso significa que sua empresa gasta menos por uma tecnologia de ponta, e ainda garante menos impactos ambientais em toda a cadeia do mercado.

A importância do ciclo da reutilização da tecnologia

Sustentabilidade é um termo em alta. Muitas empresas estão adotando comportamentos que garantem o maior cuidado com o meio ambiente. A reutilização da tecnologia é um dos mais importantes.

Ao comprar um computador seminovo, ao invés de um novo, sua empresa evita novas emissões de gases do efeito estufa geradas no processo de fabricação comum e economiza 1.500 litros de água, que também seriam usados para produzir um equipamento do zero.

Além de tudo isso, marcas sustentáveis estão ganhando cada vez mais o coração dos consumidores. Em uma pesquisa publicada pela Nielsen, verificou-se que 66% dos consumidores estão dispostos a gastar mais em um produto de uma empresa abertamente sustentável. Para se ter uma ideia, só no Brasil, 29% dos consumidores já preferem comprar de marcas com práticas sustentáveis.

reutilização da tecnologia também impacta positivamente na escolha dos investidores. Um artigo publicado pela HBR mostrou que mais da metade dos donos de ativos estão implementando ou avaliando sobre incluir empresas com práticas ESG em suas estratégias de investimentos.

Você sente no bolso

Com o dólar cada vez mais alto, não é apenas o meio ambiente que ganha ao ter a tecnologia reciclada. Atualmente, novos equipamentos corporativos estão ficando mais caros.

A situação se tornou ainda mais crítica por conta da crise da COVID-19, que forçou várias empresas a adotarem o trabalho remoto. Isso significa que a busca por computadores para seus colaboradores trabalharem em casa aumentou, bem como a alternativa para redução de custos e despesas.

Optar por tecnologia sustentável, ou seja, comprando equipamentos seminovos, poderá gerar economia para os gestores. Os valores, inclusive, podem até ser reinvestidos em outras áreas da empresa.

A Microexato

Com mais de 20 anos de mercado, a Microexato é uma das pioneiras no setor de tecnologia sustentável. A empresa está tão consolidada que consegue oferecer um ciclo de sustentabilidade de TI completo:

  1. Comprando lotes de equipamentos, com serviços de retirada e suporte técnico;
  2. Vendendo equipamentos seminovos com tecnologia atual e garantia de 1 ano ;
  3. Com parceiros que reciclam o que não é utilizado, para garantir total sustentabilidade do negócio;
  4. Terceirizando todo o trabalho técnico e logístico de desmobilização de informática, para ajudar empresas a gerarem receita.

Todos esses processos podem ser rastreados on-line, em um ERP desenvolvido internamente.

O catálogo da Microexato conta com computadores, servidores e notebooks seminovos das marcas Dell, HP e Lenovo. Sendo assim, consegue suprir demandas para empresas de todos os tamanhos: de pequenos empreendedores até grandes companhias e projetos, sempre oferecendo equipamentos com a mesma eficiência de um novo, com garantia e tecnologia de ponta.

Como a Microexato trabalha

Todos os produtos da Microexato são testados em um laboratório tecnológico e automatizado. Esse processo foi desenvolvido pela própria Microexato, garantindo padronização em seus testes e instalações, para poder realizar grandes volumes de operações simultaneamente. Atualmente, a capacidade de processamento é de 5.000 equipamentos por mês.

Microexato garante que seus produtos sejam vendidos em pleno funcionamento, porém com redução de até 50% dos custos, em comparação a equipamentos novos de marcas e modelos corporativos – ou seja, produtos exclusivos, vendidos em primeira mão apenas para empresas e raramente aparecendo no varejo tradicional.

Por serem rigorosamente triados e testados, os equipamentos seminovos possuem a mesma qualidade e desempenho de um produto novo, podendo conter uma variedade de configurações que atendem desde as atividades do dia a dia de um escritório, até grandes projetos de engenharia, servidores e sistemas de armazenamento. Clique aqui para conhecer o método e os produtos da empresa.

Fonte: Gizmodo

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui