Segundo pesquisadores em cibersegurança, cerca de 25 milhões de celulares com sistema operacional Android foram infectados com um malware que substitui aplicativos como o WhatsApp por versões alternativas que apresentam anúncios.

De acordo com o divulgado pela Forbes, a maior parte das vítimas está na Índia, onde cerca de 15 milhões de celulares foram infectados. Também foram registrados casos nos Estados Unidos (mais de 300 mil) e no Reino Unido (cerca de 137 mil).

O malware foi espalhado por meio de aplicativos baixados na loja 9app.com, controlada pelo grupo Alibaba. Esses aplicativos – geralmente de fotos, jogos ou adultos – são acompanhados pelo malware, que silenciosamente substitui a versão original de apps como o WhatsApp ou o navegador Opera por versões piratas, que apresentam anúncios.

Os pesquisadores apontam que esse é um esquema de fraude típico, já que cada clique nos anúncios envia dinheiro de volta para os hackers.

Uma empresa de segurança israelense, chamada Check Point, acredita que o malware tenha sido desenvolvido por uma companhia chinesa baseada na cidade de Guangzhou.

Como se proteger?
Segundo Aviran Hazum, especialista da Check Point, usuários devem prestar atenção se anúncios estão sendo exibidos no celular em momentos incomuns, como quando o WhatsApp é aberto.

Para ter certeza de que o seu celular está protegido desse malware, é preciso entrar nas configurações do Android, abrir a lista de aplicativos instalados e procurar por aplicativos suspeitos – com nomes como Google Updater, Google Installer for U, Google Powers e Google Installer. Depois, basta apagar o aplicativo suspeito do aparelho.

Para não ter problemas do tipo, a melhor opção é usar a loja do Google como fonte de aplicativos.

Fonte: Época

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui